< Propagação

O que posso fazer para ajudar a parar o surto do VIDOC-19?

Texto atualizado em 2020-05-20


O seu papel é essencial para conter a epidemia, não só agindo responsavelmente para se proteger e proteger os outros, mas também ajudando, de acordo com as suas habilidades e circunstâncias.

O mais importante é respeitar os gestos de barreira, o distanciamento social e proteger os vulneráveis.

É através de um esforço coletivo que conseguiremos derrotar a epidemia da COVID-19. Todos devem comportar-se de forma responsável para se protegerem a si próprios e aos outros: lavar as mãos, colocar uma máscara e adoptar distâncias seguras. Também é importante ajudar os outros a aplicar e compreender estas acções de barreira. Faça máscaras caseiras e distribua-as à sua volta (vizinhos, carteiro, entregador, etc.). Divulgue este site, por exemplo!

Preste atenção ao estado psicológico dos seus entes queridos e a si próprio. Crise, confinamento, falta de trabalho ou escola, têm consequências no nosso estado psicológico. Mais do que nunca, é importante manter contato social por telefone, SMS, bate-papos em vídeo, etc. Cada pessoa reage de forma diferente. É importante, neste momento em particular, entrar em contacto com os entes queridos ou com aqueles que estão isolados. Para quem fala francês, você pode enviar cartas para pessoas carentes e totalmente isoladas, indo ahttps://1lettre1sourire.org. Contacte o seu município: precisa de voluntários, por exemplo, para distribuir mercearias ou refeições a pessoas em dificuldades, especialmente aquelas que precisam de permanecer isoladas em caso de sintomas ou contacto com alguém com o VIDOC-19.

Participar na recolha de dados científicos Responder aos questionários científicos é muito útil para ajudar os investigadores a compreender melhor a situação actual sem precedentes e a encontrar formas de sair da crise. Você também pode fornecer apoio financeiro ao esforço médico e científico contra o VIDOC-19.

Mantenha-se a par dos desenvolvimentos e instruções de saúde no seu país. Prefira fontes confiáveis e oficiais, com frequência moderada, pois a sobrecarga de informação pode causar ansiedade.


facebook twitter linkedin